Primeiras impressões da nova seleção

Publicado em 14/10/2014

neymar_ap_1

 

Nessa terça-feira (14) a seleção brasileira fez a sua quarta partida na nova ‘era Dunga’. A goleada por 4 a 0 sobre o Japão consagrou ainda mais a grande fase de Neymar, que marcou nada mais nada menos que os quatro gols da partida. Mas o que pudemos ver de mudança, em relação a seleção que disputou a Copa do Mundo aqui no Brasil? O Blog do Pizzato traz uma análise de cinco destaques importantes da nova seleção canarinho, baseada no desempenho dos quatro primeiros jogos.

1) A melhora da defesa brasileira

Após sofrer 10 gols nas partidas contra Alemanha e Holanda, a zaga brasileira parece estar se firmando para apagar o vexame da Copa do Mundo. Nos quatro primeiros jogos, contra Equador, Colômbia, Argentina e Japão, nenhum gol sofrido. Nessas partidas, David Luiz e Miranda foram o destaque do setor defensivo. Na maior chance da defesa brasileira ser vazada, Jefferson defendeu o pênalti de Lionel Messi. Aliás, o desempenho do nosso goleiro também foi muito bom nas primeiras partidas como titular.

2) A vitória contra a Argentina

Não deu para “lavar a alma” ainda, no entanto, a vitória contra a Argentina regatou um pouquinho do orgulho da seleção brasileira. Com muita moral e personalidade, a nossa seleção bateu a seleção vice-campeã mundial, com bom futebol principalmente no segundo tempo. O mais importante foi voltar a vencer uma grande seleção e ver que estamos em um bom reinício de trabalho.

3) A volta de jogadores consagrados

Nos primeiros jogos, pudemos ver uma seleção mais madura. Tudo bem, o único adversário de peso e muita tradição foi a Argentina, no entanto, a simples presença de Robinho e Kaká parece ter trazido mais moral para a nossa seleção e mais respeito dos adversários. Eles entraram bem na equipe e parecem estar contribuindo também para o ambiente interno da equipe, num momento importante de reestabelecimento da confiança e do bom futebol.

4) Meio de campo mais compacto, com boas opções
Na Copa do Mundo, tínhamos muitos volantes e poucos meio-campistas de qualidade. Na nova seleção, o meio de campo tem se mostrado mais compacto e eficaz. Dunga tem convocado olhando para o momento dos jogadores. As chegadas de Everton Ribeiro, Phillipe Coutinho e Kaká mostram a qualidade do meio de campo do Brasil. Os três são reservas, mas tiveram boas participações nas primeiras partidas.

5) A incrível fase de Neymar
O garoto vive, provavelmente, a melhor fase da sua carreira. O moleque tá voando! Além de bons jogos no Barcelona, Neymar tem jogado bem e brilhado também na seleção. Nos dois primeiros amistosos, ele decidiu. Contra a Argentina passou em branco, mas voou contra o Japão, com quatro gols marcados. O nosso craque de apenas 22 anos já se tornou o oitavo maior artilheiro da história da seleção brasileira, com 40 gols.

No próximo dia 23, Dunga fará uma nova convocação da seleção brasileira. A expectativa é que o grupo de atletas mude muito pouco, ou quase nada. É um começo de trabalho animador, mas ainda há muito a ser feito e não podemos nos empolgar com base apenas nos quatro primeiros jogos. O momento ainda é de entrosamento e reconstrução.

LEIA MAIS:

, , ,

COMPARTILHE:


COMENTE: