Impressão muito ruim

Publicado em 30/03/2016

622_e97bf757-b9ce-3388-a292-876e0657dbd7

O Brasil passa por um momento difícil.

Na política, na economia, na saúde…

E no futebol, infelizmente, não tem sido diferente.

A nossa seleção, pentacampeã mundial, vive uma instabilidade.

Que se agravou nos últimos anos após tropeços constantes.

Nessa última terça (29) o Brasil empatou com o Paraguai por 2 a 2.

E caiu para a sexta colocação na tabela das Eliminatórias para a Copa de 2018.

Ou seja, se a competição acabasse hoje, a nossa seleção não conquistaria a vaga.

Nos dois desafios que teve nos últimos dias, dois empates por 2 a 2.

Diante do Uruguai, a frustração de começar ganhando por 2 a 0 e ceder o empate.

Diante do Paraguai, jogando em Assunção, a situação exatamente oposta.

A seleção canarinho saiu perdendo por 2 a 0, mas arrancou um empate no finzinho.

Alguns (repito, alguns) dos problemas da seleção são provenientes do treinador e do capitão.

Dunga vive um momento delicado no comando da equipe.

E muitos brasileiros pedem a sua saída imediata do cargo.

Neymar também não vive uma fase tão boa com a amarelinha.

O craque tem acumulado mais cartões do que gols e demonstrado um certo ‘estrelismo’.

O Brasil terá um longo tempo até entrar em campo novamente.

O próximo desafio, diante do Equador, é apenas no segundo semestre.

Até lá, a desconfiança pelas má atuações recentes devem permanecer.

E muitas coisas precisam mudar nesse período.

Para que o Brasil volte a ser temido pelos adversários.

 

 

LEIA MAIS:

COMPARTILHE:


COMENTE: