Hectares de plantação no futebol

Publicado em 09/05/2014

Plantação

Não é de hoje que futebol e política andam juntos.

E uma boa estratégia para vencer ou desestabilizar o adversário, nos dois,  é a fofoca.

Plantar uma notícia ou um boato, rende.

Porque no Brasil a lógica é invertida e o inocente é quem tem que provar o que é.

Sendo assim, vamos mostrar como surgem os hectares de plantação no futebol:

Primeiro você solta um boato dizendo que o jogador “X” do adversário recebeu proposta.

Assim você já começa a tumultuar o ambiente do outro lado.

O empresário do “X” cresce o olho, vai atrás de saber ou mesmo usa aquilo para barganhar.

A torcida passa a cobrar a diretoria para a mesma não deixar o “X” sair porque ele está bem.

Aí você planta outra notícia falsa de que o “X” não vai sair porque recebeu aumento.

Pronto! Você acaba de tumultuar ainda mais porque outros jogadores vão querer também.

Ah, e tem o boato interno, aquele usado propositalmente para criar um clima desfavorável.

Por exemplo, quando um dirigente alega que não tem condições de contratar ninguém.

Que o clube tem dívidas e vai até dispensar jogadores.

Assim, de certa forma, o dirigente motiva o grupo a correr mais e ter menos risco de dispensa.

E pra ganhar o torcedor e a crônica desavisada, anuncia um grande reforço.

Recebe os louros de um campeão em administração que derrotou as dificuldades e brilhou.

O pior de tudo isso é que está cheio de gente na mídia que ainda cai nessa.

Muitos homens da comunicação não percebem ou se fingem de bobos ao noticiar tudo isso.

Dão voz e jogam luz ao abismo que ainda toma conta de parte da crônica esportiva no Brasil.

 

COMPARTILHE:


COMENTE: