É zebra, Mano!

Publicado em 20/09/2013

Mano Menezes careta

Tudo o que foge a normalidade, chama a atenção.

E no futebol não é diferente.

Essa semana dois assuntos merecem destaque.

A vitória do Rio Branco do Acre sobre o Luverdense.

E a saída de Mano Menezes do Flamengo.

Na série C do Brasileiro o lanterna bateu o vice-líder.

Pelos números de Rio Branco e Luverdense, isso não foi normal.

No grupo A, o Rio Branco tinha 1 vitória em 15 jogos.

E ganhou a segunda numa zebraça daquelas!

Que levou alguns dirigentes a gritarem nos microfones:

“Nós somos homens” !

E pelo menos outros 7 clubes agradecem,

todos brigando por classificação junto com o Luverdense.

Inclusive o Fortaleza.

No Flamengo, Mano Menezes pediu demissão.

Pediu água mas dá a impressão que era por medo de se afogar.

Perto da zona de rebaixamento, o Mengão agoniza.

Sofre com o fantasma da queda.

Não somente pelo número de pontos.

Mas também pelo futebol de nível duvidoso que apresenta.

A demissão de Mano mostra uma ferida aberta.

Um tiro no pé dado pelas duas partes, clube e treinador.

Foram só 3 meses de trabalho.

22 jogos, 9 vitórias, 6 empates e 7 derrotas.

E 24 horas pra mudar o discurso.

Sim, porque 1 dia antes da derrota para o Atlético-PR,

estava tudo muito bem, obrigado.

Mano Menezes deu entrevista dizendo que era preciso ter paciência.

Que tudo estava acontecendo como ele havia planejado.

Só que não.

Mano, desde que passou a ganhar títulos com o Corinthians,

mudou.

Eu o conheci pessoalmente ainda no Grêmio, em 2006.

E convivi com ele durante anos no Timão.

Vi de perto o treinador se envolver em negociações de atletas.

Empréstimos para o clube.

E depois, convocações esquisitas para a Seleção.

Agora, como ele mesmo definiu, tomou uma atitude inédita.

Jogou a toalha.

Pediu o boné.

Pulou do barco.

E espera ansiosamente um ‘resgate’ de uma lancha alvinegra.

Aquela mesma que um dia ele dirigiu.

E que hoje navega por mares revoltos.

Sob um comando aparentemente desgastado pela Titebilidade.

 .

LEIA MAIS:

COMPARTILHE:


COMENTE: