Ceará e o gostinho esquisito do empate

Publicado em 14/10/2013

cara-de-nojo

Por que o Ceará não conseguiu chegar ao G4 no sábado?

Porque o Paraná Clube é um time duro de ser batido?

Porque o goleiro paranaense Luís Carlos foi perfeito?

Porque o ataque alvinegro não calibrou o pé?

Porque Mota jogou fora a melhor chance no finalzinho?

Bom, um pouco de tudo isso.

Méritos mil para esse rapaz, o Luís Carlos.

Que goleiro espetacular.

Ou pelo menos ele teve uma atuação espetacular.

Que dia ruim do ataque alvinegro.

Em especial do Mota, que não é de desperdiçar boas chances de gol.

Que time enjoado esse Paraná do ótimo técnico Dado Cavalcante.

E, talvez o que resuma tudo:

Que série B do Brasileiro!

Disputadíssima.

Principalmente pra ver quem cai e quem fica com as duas últimas vagas do G4.

Palmeiras e Chapecoense já subiram.

Outros oito times lutam pelas duas vagas que restam.

Sport, Avaí, Paraná, Ceará, Icasa, América-MG, Joinvile e Figueirense.

E esse equilíbrio faz o empate em casa ter um gosto esquisito.

Amargo num primeiro momento, com expectativa de uma pontinha doce no final..

LEIA MAIS:

COMPARTILHE:


COMENTE: