Amor de Copa e cozinha

Publicado em 12/06/2014

Sanduíche verde e amarelo

Houve um tempo em que se duvidava do poder do amor.

Há um tempo em que se acredita na força desse sentimento.

Tão esquecido outrora, hoje se faz presente em todos os cômodos.

E logo no 12 de junho…

Na Copa, a cozinha de casa é o melhor lugar de todos.

Ou a cozinha do restaurante.

Porque quase todo mundo gosta de se reunir para ver jogo e beliscar.

Um churrasquinho ou uma pizza ou coisa assim.

Um refrigerante, uma água ou uma cervejinha e tá tudo certo.

E toda aquela dúvida do poder do amor vai pelo ralo abaixo.

O papo de “será que vai ter Copa?”, foi picadinho como um queijo aperitivo.

E acabou engolido pelo desejo do brasileiro.

Desejo do hexa.

Desejo de sair mais cedo do trabalho.

Desejo de meter um bom samba na caixa ou um forró, em tempos de São João.

E assim, vai rolar a bola no “País do Futebol”.

Quem ama, quem odeia e quem não liga… todos vão falar nisso.

E que ninguém confunda alegria de Copa com agonia política e econômica.

Que os direitos sejam preservados.

E os deveres, também.

COMPARTILHE:


COMENTE: